Nutrição Esportiva

nutrição esportiva

Pra que serve a NUTRIÇÃO ESPORTIVA? É realmente importante? No que ela colabora?

A NUTRIÇÃO ESPORTIVA é extremamente importante. Com este up grade você consegue muito mais resultados com os exercícios físicos. Os corpos mais bonitos que você costuma ver têm a ajuda de um bom médico e de uma boa nutricionista.

Cada pessoa tem suas necessidades individuais e objetivos que variam de acordo com os exames, com a história, e com as prevenções que devem ser feitas de acordo com a história familiar de cada um.

A Clínica Dra Michele Haikal conta com o serviço especializado em nutrição esportiva, e com o exame de bioimpedância tetrapolar in Body com análise detalhada seguimentar dos tecidos.

Nós somos inteiros e não pedaços. Cuidar da saúde e da beleza, tem que ser por inteiro, ajustando integralmente o metabolismo de cada paciente. Hábitos de vida saudáveis têm necessariamente que incluir os seguintes ítens:

– exercício físico

– alimentação saudável

– suplementação individualizada

– gestão do stress

Sem estes ítens hoje é muito difícil manter uma boa saúde.

O solo da agricultura ficou mais pobre, para o plantio teria que ser feito rodízio de solo, mas com o capitalismo os solos não descansam mais. Os alimentos de hoje não têm mais a mesma quantidade de nutrientes porque o próprio solo já não os possui mais. Suplementar hoje é uma necessidade a quem quer ter uma boa saúde com prevenção ativa.

Ser saúde, ser saudavél, este é o nosso objetivo. Deixar de priorizar isto é inverter os valores.

Dra Michele Haikal na Revista Tireóide falando tudo sobre o glúten!

 

Tireóide #1

 

Dra Michele Haikal na Revista Tireóide falando tudo o que você queria saber sobre toda essa história do glúten:

“O trigo, com a transgenicidade, para aumentar a produção, acabou ficando com uma quantidade muito aumentada de glúten. Ele tem hoje 400% mais glúten do que tinha antigamente. Esta quantidade imensa de glúten lesa a parede intestinal fazendo a chamada: “leaky gut syndrome”, que é uma síndrome de hiperpermeabilidade intestinal. Isto faz com que proteínas entrem em contato com o organismo antes de serem quebradas em aminoácidos, e então o corpo sinaliza esta proteína como estranha e ruim, desenvolvendo imunidade contra ela. E como isso pode afetar a glândula? O corpo confunde a proteína do glúten com a transglutaminase, que tem no corpo todo, mas que é encontrado em grandes concentrações na tireóide. Aí quando o sistema imune ataca a gliadina, os anticorpos também atacam a tireóide. Para dar positivo o teste anti-gliadina no sangue, geralmente este intestino já está sendo lesado há muitos anos. Os exames de saliva são mais sensíveis, detectam precocemente o anticorpo. Esta hiperpermeabilidade intestinal pode ser causada pelo glúten e também pelo leite (pois são proteínas de leite animal, muito grandes em comparação ao que nosso organismo está preparado) está presente na origem de quase toda doença autoimune, e é uma das hipóteses mais prováveis hoje para o início das doenças autoimunes todas. Para eliminar o glúten da dieta, alguns alimentos devem sair da lista, como o trigo, a cevada, e a aveia normal. (Existe a aveia sem glúten). É possível sim cortar o glúten sem que haja uma perda nutricional. O mais importante é ter imaginação. Pode-se usar no lugar do trigo: quinoa no caso do quibe, biomassa de banana verde como espessante em bolos ou tortas, trocar o pão por tapioca ou crepioca (ovo com tapioca) ou biscoito de arroz integral. Além disto, é possível fazer massa sem glúten a partir de farinha de arroz ou de fécula de batata. ”

Entendeu agora porque o glúten deve ser eliminado da dieta pelo bem da sua saúde? Então bora se alimentar bem!

 

 

Dra Michele Haikal fala sobre os novos aminoácidos usados para definir o corpo

 

foto-1

 

Sim, a última palavra em aminoácidos para os músculos e pele já está disponível.

São aminoácidos que vêm da sêda.

As proteínas da dieta são enzimaticamente degradadas até aminoácidos.

A actina e a miosina são as principais proteínas do músculo. A sua força contrátil é gerada pela interação entre estas duas proteínas. Juntas, estas duas proteínas compoem mais de 80% da massa proteica do músculo.

A novidade agora entre os praticantes de atividades físicas  são os aminoácidos da seda – SILK PEPTIDE. Pesquisa recente, publicada em julho 2014, no Journal of the international society of Sports Nutrition mostrou que dentre ratos submetidos a um treino de corrida 5 dias por semana durante 2 semanas, aqueles que ingeriram este tipo de aminoácidos 1 hora antes da corrida obtiveram melhora do VO2 máximo (melhora do condicionamento), mais perda de gordura e obtiveram maior concentração de glicogênio (nossa reserva de glicose) 1 hora após o treino.

É ou não é para se animar!?

Estes aminoácidos podem ser manipulados ou comprados prontos. Dos prontos, existe por exemplo o “BLOX”.

 

 

 

 

 

 

Dra Michele Haikal no programa de TV “Gente que fala” na All Tv:

foto-31

Dra Michele Haikal explicou sobre as vitaminas para a pele, que rejuvenescem não só pele como o corpo e ainda dão mais disposição. Este estudo é feito de acordo com os exames de cada paciente e então é feita uma vitamina com componentes específicos para o caso dele, com base nos estudos da “longevidade saudável”, também conhecida nos EUA como “anti-aging”.